quinta-feira, 18 de junho de 2009

O pássaro e eu



O que fará um pássaro, que voa no céu, pensar que vive acorrentado ou preso numa gaiola?
Será o receio de saber viver sem a necessidade de precisar de controlar a esquina de cada nuvem? Ou o eterno receio do medo da Primavera, das flores, dos amores?
Ele era mais meu quando não era. Quando, talvez sem saber me oferecia flores e beijos e me abraçava com aquela ânsia de me ter para e com ele. E não tinha medo, ou pelo menos não tinha tanto medo de se entregar. Nem de ficar infinitas horas, horas sem relógio de asas abraçando-me e de peito aberto colado ao meu.

Eu nunca o quis sufocar, só queria um pouco mais de tempo para lhe acariciar as penas e poder sentir o seu perfume no meu colo. Não lhe pedi que ficasse se preferisse voar ou ir embora. Mas ele ficou.
Ele ficou. Tinha as asas feridas e todo um mundo de sentimentos por curar. E ficou. Não sei se por isso ou pela certeza do amor que sabia que eu sentia por ele. Ficou. Amou-me?... acho que me amou enquanto tentava cicatrizar as feridas para as quais eu não tinha, não tenho cura. Ou não me amou?...

Disse-me que certamente terá receio de que lhe acorrente o coração e o feche, assim fragilizado numa gaiola, para o ouvir cantar só para mim.
Eu tentei sorrir-lhe, entre lágrimas, acariciei-lhe uma das asas feridas e disse-lhe ao ouvido:
– Querido, há já muito tempo que deixaste de cantar.
E são essas feridas nas asas, não eu, que te impedem de voar....

7 comentários:

Fada disse...

"– Querido, há já muito tempo que deixaste de cantar.
E são essas feridas nas asas, não eu, que te impedem de voar...."

E deixam que isso aconteça sem sequer se aperceberem...

E é tão fácil culpar os outros pelos nossos medos interiores...

Muito bonito, o texto... :)

beijitos

Å®t Øf £övë disse...

Nogs,
Há quem tenha mais do que medo, verdadeiro pânico de se entregar. Não sei bem se terá sido esse o caso.
Beijinhos.

Lurdes disse...

OLha, este texto está muito, muito, muito real. E desta realidade eu percebo...

Beijinhos

Maria disse...

Maninha,
um beijo enorme com uma saudade imensa!

adoro-te.

nOgS disse...

Maria, mana linda!

E eu a ti!

Já falta pouco para estar aí:)

Anónimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!

nOgS disse...

Thanks... who are you? Do i know you?