sexta-feira, 19 de março de 2010

Avestruz



Às vezes somos como as avestruzes. Enterramos a cabeça num imenso buraco negro onde não se poderão encontrar respostas. E, um vez acostumados às vendas e amarras torna-se difícil ver claramente e enfrentar o sol e a vida lá fora.

3 comentários:

(Un)Hapiness disse...

concordo plenamente ctg...é dificil olhar a realidade como ela é, dificil erguermos a cabeça e, qdo o hábito é mt, mais dificil será, mas a verdade é que dessa forma nada mudará.

um beijinho*, de cabeça erguida :)

Å®t Øf £övë disse...

Nogs,
É que às vezes a vida é tão cruel, que acabamos por ter a tendência de não a querermos enfrentar.
Beijinhos.

Lurdes disse...

So true.

Beijinhos