sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Histórias de uma romântica frustada – I


I

Give me, give, give your Hand


Ela só queria andar de mãos dadas com ele, e repenicá-lo de beijos enquanto caminhavam do lado A até ao lado B. Queria poder fazê-lo sem ter que racionar o acto, pensá-lo, estudá-lo, avaliar se seria adequado ou não cometê-lo naquele ou no outro momento. Queria esticar apenas o braço e trazê-lo até si e ver o seu sorriso de felicidade. Mas nos tempos que corriam – para ele – essas exageradas demonstrações de carinho guardavam-se para entre paredes, naqueles dias em que desesperadamente se sentia minimamente romântico...
Dava por ela, às vezes, a estudar cautelosamente cada movimento dos seus dedos, cada corar interior, quando sacava as mãos dos bolsos para entrelaçar os seus dedos com os dele e ele paulatinamente cruzava os braços ou guardava os dedos num daqueles pares de calças que lhe assentavam como ginjas.
Às vezes ficava tão triste que soluçava em silêncio e engolia as lágrimas antes que ele sequer as suspeitasse.
Big girls don’t cry... mas ela só queria andar de mãos dadas com ele na rua.

8 comentários:

inv3rs0 disse...

pah ó nOgS..."que lhe assentavam como ginjas." que frase romântica...

Karlytus disse...

Mas qts blogs tens tu afinal? lol
ainda n conhecia este mas gostei e vou voltar.. ;)

Beijinho e um fds azulinho!

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

São pequenas coisas que nos mostram o quanto...

Até outro instante

as velas ardem ate ao fim disse...

eu só queria um abraço...não sei o que é faz tanto tempo...

um bjo

Fada disse...

Como eu te compreendo...

Como a nossa felicidade se faz de pequeninas coisas tão simples como "andar de mãos dadas"...

É triste quando alguém acha exageradas as nossas demonstrações de carinho, quando temos de "pensar" e "refrear" os nossos afectos...

Os mimos nunca são demais...

Só te posso dizer: Vive, Sente, Ama... Tens muito tempo para pensar "depois"...

Beijinho

Salto-Alto disse...

Que giro! Confesso que me revi em partes do texto!

nOgS disse...

inv3rsO,

Eu sou uma rmântica incurável, já o vês:P

Karlytus,
(riso corado)
Olha aí para a barra lateral, vês?
Sim... tenho muitos:P
Obrigada. O fds foi mais cinzentinho e muito molhado, humpf! thanks anyway.

Louco de Lisbon,
As pequenas e as grandes e as pequenas que acumuladas se tornam enormes...

As velas que ardem até ao fim,
dou-te o meu... e logo o colocarei também num texto como seguimento destas histórias da romofrustada.

Fada,
é muito triste, de facto...

Salta-Alto,
ou isto me tons de brincadeira ou chorar como uma madalena:P


BeijOOOs a todos!

Mαğΐα disse...

Pelo titulo dá para ver que também vou ficar frustrada quando vier para ler a parte II...


E já agora...

Big Girls Don't Cry... quem disse ?